Ásia

Vietnã – caos ou paraíso?

Antes de chegar no Vietnã, me disseram que nada lá é o que parece.

Enquanto não se fala em sexo fora do casamento, taxas de aborto em jovens mulheres são altíssimas.

Enquanto o salário médio é de menos de 200 dólares por mês, parece que todo mundo tem celular, moto e filho.

Vietnã dicas práticas

Se você faz amizade com um local, ele será extremamente gentil e generoso. Mas se alguém tem um acidente na rua, as pessoas observam ou passam reto sem ajudar.

Caos e serenidade coexistem. Nas cidades, seu corpo eventualmente sucumbirá e adormecerá com o balbúrdia do trânsito e conseguirá atravessar a rua sem pânico, mas ainda se achando a galinha daquele jogo de Atari. Nas montanhas e no interior você viverá a paz da natureza, quando se afastar do centro.

aonde ir no Vietnã roteiro Vietnã

Quando eu cheguei no Vietnã, a minha grande curiosidade era – será que eles superaram e deixaram pra trás a guerra contra os Americanos?

Muitos dos resquícios são pontos turísticos – museus, túneis…

Mas o Vietnã é muito além do rótulo de comunista e de um país sobrevivente, vítima de guerra, que em um dado momento comecei a me sentir tola ao perguntar aos locais o que eles achavam da guerra. Este passado não fazia parte da vida deles nem era ferida aberta. Senti que os vietnamitas viveram ou escutaram a dura realidade da guerra, absorveram os temores e terrores e o tempo passou. Os jovens desta geração estão vivendo o hoje, o presente.

O país é seguro, mas não dá pra relaxar. Bolsas são arrancadas por motoqueiros, que nem no Brasil e seus pertences tem sempre que estar perto de você ou bem guardados.

O povo é simpático sim, e curioso. Mas eu nunca sabia se era uma curiosidade genuína ou papinho pra fazer uma rápida amizade que reverte em uma venda. Mas apreciei as conversas, as perguntas e comprei quando quis, e quando não quis disse “no, thank you” pelo menos um milhão de vezes.

roteiro Vietnã Sapa trekking

Mais cedo ou mais tarde, na sua estadia no Vietnã, você pagará mais por algo. A não ser que você viaje com um pacote de luxo, entrando e saindo de carro e hotéis cinco estrelas, o que não seria viver o Vietnã. Como a fama clama, turistas sempre acabam pagando mais e muitas vezes são vistos como trouxas. Soa familiar?

Eles precisam do dinheiro e as vezes vão cobrar alguns centavos ou dólares a mais. Mas isso não quer dizer que você sempre será passado pra trás. As vezes o preço é justo, as vezes você acha barato e dá gorjeta, muitas vezes você barganha, outras você cansa e paga o preço que for, afinal é barato mesmo.

Vietnã dicas práticas

Entre tentar descobrir o preço justo das coisas, não ser feito de bobo, tentar conseguir serviços corretos e conversar com os locais (sempre parte do meu itinerário), é simpático aprender umas palavrinhas em vietnamita. Por que não? Oi e obrigada já amaciam o povo e te fazem parecer menos com um ocidental prepotente, bobo ou arrogante.

Oi = chao, pronunciado “djao”
“djao an” – dizendo oi para um homem
“djao chi” – dizendo oi para uma mulher
Existem outras variações para pessoas mais velhas e crianças, mas ninguém espera que você saiba disso.
Obrigada = cam on, pronunciado “cam ung”

Tentando dizer uma palavra, errando a pronúncia, negociando, pedindo o troco correto, insistindo ou discutindo, tente sempre manter a calma e o sorriso, pois melhora e adoça qualquer situação e a probabilidade de conseguir o que você quer aumenta exponencialmente.

E com este sorriso, fale com propriedade, como se você soubesse como as coisas funcionam, dando a entender que você não nasceu ontem, mas sem arrogância. E acima de tudo – paciência e jogo de cintura. Algo vai dar errado em algum momento. O troco, o preço, o bilhete de trem com outro horário, tours com overbook, motos que quebram… Convenhamos, é um país pobre, com gente querendo mudar de vida e o turismo é uma forma tangível e fácil para isso. Aprenda a deixar pra lá e deixar ser e rir de si mesmo, afinal raiva e indignação não mudaram muitas coisas e quem deixa de curtir a viagem é você. A vida deles continuará a mesma.

Vietnã dicas práticas

Mas então, vale a pena incluir o Vietnã no seu roteiro da Ásia?

É um caos ou um paraíso?

Se você leu ate aqui já sabe que de um paraíso não se trata, mas há razões para adorar o Vietnã e desfrutar das delícias e particularidades a preços baixos e há outros motivos para se irritar e não ver além das situações desagradáveis.

Vamos para os desagrados e sabores amargos.

Como já comentei, você será em algum momento cobrado mais caro ou feito de trouxa. Mas talvez o que mais incomoda, porque é mais óbvio e recorrente, é a chateação de “buy from me, buy from me”. Principalmente em Sapa, as mulheres e meninas de minorias étnicas insistem muito pra você comprar qualquer coisa. E quando digo muito, é muito mesmo.

porque ir ao Vietnã

Assim como alguns brasileiros malandros, tem vietnamitas que tiram vantagem de brancos ocidentais aumentando preços achando que você não vai perceber, falando disso abertamente e dão risada da sua cara. Pena que você não entende vietnamita, se soubesse não estaria rindo da vendedora de phò que está rindo de você.

Vietnã caos ou paraíso vale a pena incluir Vietnã roteiro Ásia

Não se assuste com pessoas te oferecendo drogas. Tem drogas e prostituição, como em todo lugar. Basta dizer não e seguir seu caminho.

Alguns estrangeiros morando lá há um tempo dizem que os locais nunca se abriram verdadeiramente para eles e que se sentem sempre estrangeiros. Ora, mas isso acontece em vários lugares do mundo. Eu senti isso no Chipre.

Há quem diga que só viajando com luxo que você não tem um tetê-a-tète com este lado inconveniente no Vietnã. Ora, mas tem graça só ver o luxo? Não se misturar? Não comer comida da feira, andar de moto e comer phò sentado em um banco de plástico?

onde ir no Vietnã mochilão Ásia

Os Vietnamitas querem que você gaste dinheiro no país deles, como quase todo o resto do planeta. Tem como julgar?

porque incluir Vietnã no roteiro da Ásia

Como você já deve ter percebido e lido, sobre viajar pelo Vietnã – há controvérsias. Tem turistas que até dizem que jamais voltarão.

Bem, eu passei duas semanas no Vietnã, então não sei de nada, mas o que posso compartilhar aqui são coisas legais e não tão legais da minha estadia.

Posso dizer de cara que Vietnã não tem um lugar especial no meu coração como Laos, Camboja e Tailândia, mas valeu a pena e eu voltaria com certeza.

Mas então, o que fez o Vietnã valer a pena?

A variedade

O cenário é bonito, seja em uma praia, montanha, rio, baía ou arrozais. Percorrendo este esguio país, seja de barco, avião ou trem, há tantas coisas pra te encantar…

o que ver no Vietnã

Ande de canoa no Mekong Delta.

passeio canoa mekong delta vietnã

Coma, beba e observe a vida local nas ruas de Ho Chi Minh.

roteiro Vietnã Ho Chi Minh Saigon

Aprecie a beleza natural das águas esmeralda e imensas pedras passeando de barco em Ha Lon Bay.

roteiro Vietnã Halong Bay

Observe a influência colonial francesa misturada com as orientais em Hanói.

bicicletas motos trânsito Vietnã

Viva a indulgência de um lindo hotel na ilha de Con Dao.

ilha praia Vietnã Con Dao

 

ilha praia Vietnã Con Dao

Engatinhe pelos túneis Cu Chi (saindo de Ho Chi Minh), uma rede de túneis usados pelos vietcongues na Guerra do Vietnã.

Relaxe, conheça os cafés, encomende roupas customizadas em costureiros e veja a vida à beira rio em Hoi An.

Ande de moto e se misture no caos do trânsito de Hanói.

Coma comida de rua por todo o país, principalmente nos mercados.

roteiro Vietnã comida de rua gastronomia comida típica vietnamita

 

roteiro Vietnã comida de rua gastronomia comida típica vietnamita

Faça trilhas pelos arrozais e conhecer minorias étnicas como os hmong em Sapa (e quem sabe até se hospede em uma casa local).

trekking sapa vietnã

Mergulhe em Nha Trang.

 

As pessoas

No Vietnã encontrei pessoas amigáveis, gentis, prestativas e sorridentes. A dona do nosso hostel em Ho Chi Minh e a dona do nosso hostel em Hanói e todo o staff do hotel Six Senses Con Dão, além de serem queridas, nos ajudaram em tantas formas que eram daquelas pessoas que eu dizia “quero levar pra casa”.

porque ir para o Vietnãincluir Vietnã roteiro Ásia sudeste asiáticoincluir Vietnã roteiro Ásia sudeste asiático

A comida

Apesar de não ser tão saborosa quanto a tailandesa, a comida é deliciosa. Comemos muito phò – sopa de noodles com broto de soja, folhas e ervas (carne, frango ou nenhum dos dois); rolinhos primavera frescos com verduras e ervas e massa de arroz, frio com molho delicioso; bánh xèo – panquecas de massa de arroz recheadas com broto de soja, folhas e carne ou tofu e Cha Ca – pedaços de peixe grelhados com alho e gengibre, endro e outras especiarias. Alem de chá de gengibre diariamente.

comida de rua no Vietnã comida típica vietnamitacomida de rua no Vietnã comida típica vietnamita

Então, o que posso dizer pra você?

Inclua, sim, o Vietnã no seu roteiro do sudeste Asiático, mas tenha paciência, fique alerta e não perca o espírito esportivo de um viajante. Chegue com um sorriso, mente aberta e boa vontade, como todo destino exótico requer. De nada adiantará perder a calma pelo trânsito, serviço, ruas esburacadas e sujeira. Você pode querer voltar ou não, mas com certeza aproveitará boas experiências. Deixe seu ego, impaciência, certezas e presunção em casa e vá. Ah, e lembre-se de sorrir.

razões para ir para Vietnã

7 thoughts on “Vietnã – caos ou paraíso?

  1. Que curioso ler duramente sobre os “pontos negativos” do Vietnã aqui, Tete, e ver vc comentar que há gente que jura nunca mais voltar ao país. Eu tenho uma curiosidade imensa em visita-lo porque todos os meus amigos que foram colocam o país entre seus preferidos no mundo e juram que voltariam varias vezes se pudessem . muito interessante ler esse post assim, com pros e contras. E continuo com uma vontade imensa de ir pra lá ;)

    • tem que ir mesmo, até porque cada experiência é bem pessoal. coincidência ou não, os que eu ouvi dizer ou li que nunca mais voltariam eram americanos. é um país mais turístico, que tem seus pontos chatos, mas vale super a pena, eu voltaria num piscar de olhos.

  2. Muito legal, ano q vem vou passar 4 meses no sudeste asiatico e suas dicas foram otimas. Tenho algumas perguntas: vc usou algum guia tipo lonely planet para conhecer os lugares? Suas fotos sao muito bonitas, vc eh super talentosa, as pessoas se deixam fotografar ou vc sempre tinha q dar uma caixinha? Se sim quanto?
    Obrigado

    • obrigada! não uso lonely planet, uso blogs. sobre as fotos – depende da situação, as vezes não paguei nada, as vezes dei um trocado. é questão de viver, conversar, sentir o momento, respeitar o próximo, ser leve e ter bom humor.

  3. Querida, excelente seu post e as fotos tb sao maravilhosas.
    Estou planejando voltar a asia e queria incluir Laos, camboja e vietna, voce acha que preciso de quantos dias para coLocar o melhor de cada lugar no meu roteiro? Ate agora sei que quero ir a ilha de Con dao, halong bay e luang prabang. O que voce me sugere como imperdivel? ;-)
    Muito obrigada pela atencao e parabens pelo blog.

    • olá! Luang Prabang pelos menos 3 dias inteiros. Siem Reap pelo menos 3 dias inteiros. Vietnã tem tanta coisa pra ver… 2 dias em Con Dao, 3 dias em Saigon, 2 dias em Hoi An, 2 dias em Hanoi, 1 noite em Halong Bay, 3 dias em Sapa… boa viagem!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


× five = 25

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>