devaneios

vida de graças

Ontem (e hoje) foi o feriado de Thanksgiving nos Estados Unidos. Dia ação de graças, como traduzimos.

Esta quinta feira leva este nome porque depois de um ano de cultivo pobre e um inverno castigador, mãe natureza agraciou os colonos com uma farta colheita de milho. Para celebrar, eles criaram uma espécie de festival de outono como um dia de agradecimento. A festa teve muito milho, mas também outras comidas, como e peru, que é o prato principal deste jantar nos dias atuais.

Thanksgiving day, o Dia de Ação de Graças, não teve fundo religioso na sua concepção. Ele foi criado para agradecer o cultivo e a boa colheita. Diferente da maioria das religiões, este dia não é de culpa, pedidos ou lamentações. É um dia de agradecimento. E eu tenho muito o que agradecer.

Este é o marco do início das festas de final de ano. Feriados, comilança, família reunida, viagens, presentes, histórias e novas memórias sendo criadas.

Para muitos, este é o período mais esperado do ano. Quando eu morava fora, era o meu reencontro com as famílias, a fuga do frio para o acolhimento do verão e a alegria incontestável de rever pessoas queridas.

Para outros, este é o período mais triste, doloroso, solitário e emocionalmente desafiador.

Sabemos que nem toda família é feliz, tem comida farta, dinheiro para presentes nem tem conforto e razões para acreditar em um ano melhor.

Em famílias onde não falta peru, vinho, árvore abastada, luzes, planos, viagens e amor, nem todos estão realizados, saudáveis ou estáveis.

Ainda digerindo tudo o que vivi na minha volta ao mundo – riquezas, pobrezas, alegrias, tristezas e mergulhos profundos dentro de mim mesma, vejo o quanto ainda preciso trabalhar e vejo que mesmo entre pessoas amadas e aparamente providas, nem sempre conseguimos nos manter felizes, realizados, saudáveis e estáveis.

Bem-vindos à vida real!

Fui, voltei, me perdi, me achei, me perdi novamente. E por isso estou tentando ser leve comigo mesma. Neste dia de ação de graças e nesto período festivo que invade cheio de avaliações e planos, sejam carinhosos com vocês mesmo também. Sabemos que até os que parecem mais maravilhosos e realizados nas redes sociais estão matando leões. A vida é assim.

imagem: instagram.com/floriografia

imagem: instagram.com/floriografia

A que continua a mesma é a gratidão. Porque sempre, sempre, por mais difícil que esteja, há razões para agradecer.

Paciência, amor, compaixão. Por nós mesmos e pelo próximo.

Estou tentando me desapegar de expectativas, principalmente com respeito ao ritmo que gostaria que as coisas acontecessem e estou tentando viver com a vida como ela está.

“Prends la vie comme elle vient.” Mais um mantra.

Neste final de ano, quando a maioria de nós está em família e é tempo de  ponderar e projetar, vamos ser mais gentis?

imagem: Pinterest

imagem: Pinterest

Se na sua família é só alegria, comemore e aproveite.

Se a sua família é ótima, mas tem muitas rusgas, tente não se deixar amargar.

Se na sua família falta saúde ou algum equilíbrio emocional, mantenha sua sanidade. Veja tudo passar como um filme na sua frente. Como se você não precisasse se envolver tanto e deixar aquilo te ferir. Li outro dia que a melhor forma de sobrevivermos em  momentos ou famílias que nos desafiam é ser um antropólogo – olhe, estude, perceba, mas não se deixe afetar.

Não percam tempo falando de coisas que não podem ser resolvidas ou com muito papo de política.

Por mais lindas que fiquem as fotos das festas, não tem família nem casal perfeito.

Em tempos de selfie e sobrecompartilhamento nas redes sociais, lembre-se que nem você, nem eu, somos os únicos loucos, confusos ou insatisfeitos.

Se você, como eu, está tentando descobrir a sua melhor versão, mas neste final de ano não conseguir enxergá-la totalmente, não se preocupe, você não é o único.

O importante é o esforço, a intenção.

happiness

ilustração por Zen Pencils

Perto, longe, com vinho, sem vinho, com peru, sem peru, com tristeza, com felicidade, com ou sem dinheiro, com esperança, com doçura, cuidemos dos nossos sentimentos e nossa sanidade.

Mesmo imperfeita, a vida está cheia de mentores e mestres, na família, nas amizades, no trabalho, nas redondezas. Chatos, loucos, radicais, frios, intransigentes, queridos, doces, engraçados e bem humorados. Sempre temos com quem aprender. E sempre temos o que agradecer.

imagem: instagram.com/floriografia

imagem: instagram.com/floriografia

Feliz ação de graças, Happy Thanksgiving!

Gratidão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


6 + = twelve

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>