equador

Tudo sobre Galapagos

Agora que eu já declarei meu amor por Galapagos, aqui vão  informações úteis sobre o arquipélago.

Como chegar:

Duas empresas aéreas voam até o arquipélago de Galapagos: AEROGAL e TAME.

Os voos saem de Quito e Guayaquil (os voos de Quito fazem escala em Guayaquil) e vão para Baltra, onde fica o aeroporto em Galapagos.

O tempo de vôo de Guayaquil é de 1 hora e 45 minutos.

O avião não é pequeno, é um Airbus convencional, como outros voos domésticos.

Antes de embarcar:

Para ir a Galapagos, as empresas exigem que os passageiros cheguem com 2 horas de antecedência, pois existe um procedimento de controle de bagagens. Todas as malas indo para Galapagos passam por um controle específico da SICGAL para embarcar (a mala passa por uma máquina de raios-X e uma inspeção para verificar se contem plantas, sementes, frutas, verduras, etc.)

Todos precisam pagar por um cartão de controle de trânsito com o órgão INGALA (custa USD$10).

A chegada:

Todos devem mostrar o passaporte e pagar a taxa de entrada. Estrangeiros pagam USD$100 e países membros do Mercosul, que é o caso do Brasil, pagam USD$50.

Onde ficar – hotel ou cruzeiro?

Tem hotéis em Galapagos em 4 ilhas: Isabela (Puerto Villamil), Santa Cruz (Puerto Ayora), San Cristobal (Puerto Baquerizo)e Floreana (Puerto Velasco Ibarra). Tem hotéis de 2 a 5 estrelas e todos são mais caros que hotéis no continente.

Ficando em hotéis, você pode fazer passeios durante o dia, de barco, mas alguma ilhas ficam distantes o que requer até 4 horas de barco para ir e mais 4 para voltar. A vantagem é não estar tanto tempo no balanço do mar, em quartos mais confortáveis.

Para quem não enjoa e curte ficar alguns dias no balanço do mar, a alternativa é fazer um cruzeiro. A vantagem de fazer um cruzeiro é passar por várias ilhas no período desejado e os pacotes incluem cabine, alimentação, bebida não alcoólica e guia. É mais prático.

Os cruzeiros que fazem roteiros por Galapagos não são muito grandes. São permitidos apenas aqueles com capacidade máxima de 120 pessoas. Não esperam luxo, cassino e noite no comandante. São cruzeiros menores, mais simples, com piscina, sala de ginástica, bar e restaurante. O objetivo é passar pelas ilhas com conforto, mas sem muito oba-oba, até porque tem que acordar cedo todo dia pra chegar cedo às ilhas.

Eu optei por cruzeiro e visitei 5 ilhas em 4 dias.

1º dia:
saída de Baltra
Ilha Seymour Norte

2º dia:
Ilha de Santa Cruz (Cerro Dragon)
Floreana (Ponta Cormorão)

3º dia:
Espanhola (Ponta Suarez)
San Cristobal

4º dia:
Ilha de Santa Cruz (Ponta Carrion)
retorno a Baltra

Fui com o cruzeiro Galapagos Legend. Adorei todo o passeio e achei válido ter feito esse pacote. Os guias foram ótimos, aprendi bastante, o serviço foi muito bom, comida boa, cabine também. Fiquei super satisfeita com minha escolha e recomendo.

Os dias no cruzeiro eram mais ou menos assim:  acordar cedo, as 6:45, tomar café e as 8 já começavam a sair os barcos para as ilhas. As trilhas duravam entre 2 e 3 horas. Voltávamos pro cruzeiro e por volta do meio dia tinha almoço, a tarde, palestras informativas e tempo livre até a próxima visita a uma ilha. De noite: jantar, outras palestras informativas sobre a próxima ilha a ser visitada, os animais, tipo de vegetação, etc.

O que levar:

Pouca coisa. O limite de peso na bagagem é 20 kg.

Galapagos é uma viagem para ver natureza e animais, nada de luxo. Não há compras nem lugares badalados, então priorize o conforto.

  • roupas confortáveis, pois anda-se muito, os passeios são trilhas de 2-3 horas. Eu optei por usar uma calça que seca rápido e é fresca, própria para fazer trilha e camisetas.
  • sapatos confortáveis, preferivelmente tênis ou tênis específico para caminhada/trilha e já usados, para não fazer bolhas nos pés.
  • biquíni/maiô/sunga
  • a depender da época, pode fazer uma brisa fresca a noite, então um casaco leve e calça
  • chapéu (quando digo chapéu, é chapéu mesmo, não é boné! O chapéu protege mais. Com protetor 70 e chapéu, eu ainda sentia meu rosto arder. Não pode ter descuido.)
  • óculos escuros
  • protetor solar (bastante com fator de proteção alta), os raios solares lá são intensos
  • protetor solar labial
  • repelente
  • binóculos – você verá os animais de perto, mas também poderá ver outros que estão mais longes (flamingos e outras aves)
  • remédios (principalmente o de enjôo, caso viaje de cruzeiro)
  • sandália/chinelo para os dias que o desembarque é na água
  • mochila para levar nas caminhadas nas ilhas
  • saco plástico para equipamento fotográfico ou de filme – para chegar nas ilhas, fazemos a travessia em um barco pequeno que pode molhar e durante a caminhada pode chover
  • dinheiro – o Equador é uma economia dolarizada, ou seja, o dólar americano é circulado, evite cédulas com valor maior que 50, é difícil de trocar. É bom levar dinheiro em espécie, pois tem poucos caixas eletrônicos em Galapagos (só em Puerto Ayora, na ilha de Santa Cruz).

O clima:

A temperatura varia entre 16 e 32 graus. Os meses mais quentes são dezembro a abril. Janeiro a março são bastante úmidos, mas também são os meses mais verdes. Os meses mais frescos são julho a novembro.

As regras do Parque Nacional de Galapagos:

  • não toque ou perturbe plantas, pedras e animais
  • não leve nenhum material orgânico/vivo para a ilha ou leve nenhum material da ilha com você (pedras, conchas, gravetos, nada)
  • não alimente os animais
  • permaneça sempre na trilha com seu guia
  • não corra atrás de nenhum animal
  • não jogue lixo nas ilhas e no mar, colete o lixo e jogue no cruzeiro ou no hotel
  • todos devem estar sempre acompanhados por um guia certificado pelo Parque Nacional

Acesso a internet:

Só tem internet cafés em Puerto Ayora e San Cristobal (que também têm locutórios para fazer ligações internacionais).

A seguir – uma sinopse sobre cada ilha que visitei e que espécies vi em cada uma. Viaje comigo neste santuário preservado da natureza.

11 thoughts on “Tudo sobre Galapagos

  1. Princesa Adriana,

    por favor poderia informar os valores que vc pagou pelo cruzeiro , a empresa utilizada, aereos.Seus súditos agradecem.

  2. Oi Adriana,

    Estou programando essa viagem com uma amiga e estamos com várias dúvidas…
    Qual é a melhor época do ano para ir? A mais quente, úmida ou fresca?
    Você fez algum pacote com agências daqui?
    Acha que 7 dias são suficientes?
    Se não se importar, pode me dizer em média quanto gastou nessa viagem?
    Muito obrigada!! ;)

  3. Oi, gostaria de saber se fechou o cruzeiro por lá, com quanto tempo de antecedência e, se possível, o valor.
    Obrigado,

  4. QUERO SABER QUAIS SÃO AS CONDIÇÕES PARA QUE UM BRASILEIRO POSSA MORAR DEFINITIVAMENTE EM GALÁPAGOS? QUERIA MUITO PASSAR O RESTO DA MINHA VIDA SURFANDO EM GALÁPAGOS. OBG!

  5. Adriana, troquei minha milhagem para Quito, os voos da aero alguma coisa estao lotados, da para comprar pela Lan, do brasiil, voce acha tranquilo, comprar tudo por aqui, ex o Legend, aviao, e o Hotel base, qual ficou? Por aqui, querem 3.500 trecho interno por pessoa, muito caro, acha que da pra fazer numa boa, tenho 25 dias para viajar…….

  6. Pingback: blogagem coletiva – meus 7 links « escapismo genuino

Leave a Reply to pat fernando Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


1 + = five

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>