Oaxaca – a verdadeira cultura e arte mexicana

o que fazer em Oaxaca arte mercados cultura México

Eu cheguei em Oaxaca entre as manifestaciones que congestionavam as ruas e o Zócalo (praça principal). Na Cidade do México as manifestações também estavam deixando o trânsito ainda mais caótico por conta da mudança de uma lei sobre a formação de professores de escolas públicas. No meio desse “occupy Oaxaca” eu queria mesmo era descobrir a arte da cidade, comer mole, e ver as cores e pimentas dos mercados. A maioria dos brasileiros (e turistas do mundo inteiro) vai para o México atrás das belas praias, seja do Golfo ou do Pacífico. O que eu tenho pra dizer é que se Continuar lendo…

o simbolismo da libélula

o simbolismo da libélula

Foi no Vietnã e em Laos que aprendi sobre o simbolismo das libélulas. Estas pequenas, frágeis e ágeis criaturas sempre me chamaram a atenção, e agora que sei que o representam nestas culturas Asiáticas, as aprecio ainda mais. No Vietnã, tradicionalmente, a libélula é o símbolo da transformação e o processo constante de mudança da vida. Elas são excelentes voadoras, disparam como a luz e mudam de direção com rapidez. Considerada uma mensageira, ela transita entre ar e água, transpassando as influências de ambos os elementos por onde passa. Renovação, forças positivas e o poder da vida são as principais Continuar lendo…

as capulanas de Moçambique

capulana Moçambique estampas

“A capulana pode ter origem no exterior mas é moçambicana pelo modo como a amarramos. E pelo modo como esse pano passou a falar conosco” diz Mia Couto. Ela retrata Moçambique. A capulana é um pano estampado tradicional de Moçambique, usado pelas mulheres como uma canga, envolvendo o corpo. Ela pode ser usada como saia (quase sempre), mas também tem a versão de blusa e o pano da cabeça. As estampas de cores ora vivas, ora terra, são lindas e usadas por todo o país. São encontradas em ambulantes e lojas especializadas. Em Maputo, uma loja tradicional de capulanas é Continuar lendo…

fatos e curiosidades sobre Moçambique

índice IDH Moçambique

Chegamos em Moçambique. O que estou descobrindo é que este país é uma jóia rara da África que pouco se sabe a respeito. Com muitas empresas brasileiras fazendo negócios em Moçambique (como a Odebrecht e a Vale) isso vêm mudando um pouco. Mas a verdade é que Moçambique esconde vários segredos. Aqui vão alguns fatos e curiosidades sobre Moçambique: -       É uma ex colônia portuguesa, portanto fala-se português -       A independência de Portugal foi em 1975, ou seja, bem recente. -       Portanto, a influência portuguesa é grande, aqui você encontra pastelarias, padarias, bons vinhos portugueses, pão d’água e muitos produtos Continuar lendo…

que som bom – Birdy

Birdy

Jasmine van den Bogaerde é uma cantora inglesa de apenas 16 anos. Ela ganhou a competição de calouros Open Mic UK na Inglaterra em 2008 e pronto, estourou. Conhecida como Birdy, ela canta e compõe lindamente. A música dela é gentil nos ouvidos, ótimo pra ouvir trabalhando ou pra inspirar e começar o dia. A voz doce desta menina vem conquistando fãs no mundo todo e algumas de suas músicas, covers de outras bandas, estão nas listas de mais ouvidas nas rádios da Europa e Estados Unidos. A versão dela da música “Skinny Love” de Bon Iver . . e da Continuar lendo…

a coleção de selos da Jane Austen

selos jane austen

Foi lançada recentemente a coleção de selos da Jane Austen na Inglaterra. Como eu adoro e coleciono selos, fiquei babando por estes. Os selos comemoram o aniversário de 200 anos do livro Orgulho e Preconceito e tem ilustrações de cenas de várias obras de Jane Austen, entre eles – Razão e Sentimento, Mansfield Park, Emma, Persuasão e A Abadia de Northanger. Porque Jane Austen? Por que ela é um ícone da literatura britânica e deixou, através de seus livros, um legado na cultura do país nos últimos séculos. A arte é de Angela Barrett. Pra quem ainda não leu os Continuar lendo…

bate papo com Gui Lessin, um artista brasileiro em Saint Paul de Vence

Art House Gui Lessin 3

Conversei com o artista plástico Gui Lessin, brasileiro morando em Saint Paul de Vence na França e sua esposa Marie Louise. Esta é uma história de amor. Uma história de uma brasileiro viajante e viajado. Uma história de paixão pelo o que se faz. Uma história de destino. Eles são donos de uma galeria de arte nesta pequena e charmosa cidade do sul da França e idealizadores da “Could Art”. A COULD ART prega o seguinte: Olhe para o céu com freqüência Reconheça os animais e as plantas Celebre sempre que possível Ouça as histórias de pessoas da terceira idade Continuar lendo…

que som bom – Ludovico Einaudi

Ludovico Einaudi

Quando o filme Intocáveis começou, com aquela trilha indelével de Ludovico Einaudi, já comecei a chorar. E não sou de chorar em filme. .   É que a música de Ludovico faz parte de minha vida há muito anos. Quando estive em Modena, a família italiana com quem estava hospedada me presenteou com o CD Una Mattina e ele se tornou meu pianista preferido. De lá pra cá, comprei todos os CDs dele e ele me acompanha em viagens, antes de dormir, ao trabalhar, na inspiração… Tem anos que Ludovico Einaudi e eu andamos juntos. .   Já tentei ver Continuar lendo…

a fotografia de Zwelethu Mthethwa

Zwelethu Mthethwa 4

Compartilho com vocês o trabalho do fotógrafo sul africano Zwelethu Mthethwa. A fotografia de Mthethwa foca em portrait, ou seja, fotografia de pessoas. A proposta dele é expor a identidade verdadeira e completa de seus modelos. Ele diz que portrait é a arte de chegar à pele das pessoas. Mas ele não quer só captar a aparência física, ele também quer mostrar a relação que eles tem com seus pertences, seus ambientes, seus habitats. Mthethwa confessa: muito do seu trabalho é autobiográfico – reflete um pouco de sua personalidade e identidade. Sua última série “Hope Chest” ou baú da esperança Continuar lendo…

que som bom – The Album Leaf

AlbumLeafLogo_Leaf

Pra quem gosta de rock indie e alternativo, compartilho a música de The Album Leaf. Este é um som que adoro ouvir enquanto eu trabalho. Me inspira, me dá paz. The Album Leaf é o trabalho de Jimmy LaValle, direto da Califórnia. Ele tinha uma banda de rock chamada Tristeza, mas decidiu fazer um trabalho solo que mistura música clássica, jazz, rock… e um piano elétrico. Minha música preferida de é Broken Arrow. Outras músicas legais dele: Into the Sea . Shine .