devaneios

felicidade é… viajar. e voltar.

Oito anos mais tarde eu reencontrava com uma amiga na sua terra natal, Hong Kong. Na nossa conversa eu comentava o quanto eu gosto da imagem de um pássaro.

Ela perguntou se eu sabia da história do pássaro azul e a felicidade.

“Você, viajante, precisa conhecer a história do pássaro azul.”

Existe uma lenda que diz que umas crianças partiram para o mundo em uma longa viagem, buscando determinadamente um pássaro azul. Rodaram o planeta passando frio, calor, chuva, subiram montanhas, cruzaram rios, atravessaram oceanos. Ao voltar pra casa eles encontram o pássaro azul no próprio jardim da casa de onde partiram.

“E o pássaro azul é a felicidade.” Conclui por ela.

“Você partiu pra achar a felicidade, minha amiga?” Perguntou ela.

“Sim e não.” Respondi. A resposta era tão simples, porém sutil e complexa ao menos tempo.

Viajar me faz feliz. É talvez quando eu mais sinto liberdade e deleite. Mas o não viajar não é sinônimo de infelicidade. Eu tenho prazer em sair da ioga e comprar um suco de fruta fresco no meu bairro. De passar um domingo enterrada em um livro. De partir e de chegar. É verdade que o regressar gera melancolia, afinal, muitas das atitudes e experiências vivenciadas e permitidas em uma viagem, não são reproduzidas no dia a dia enquanto estamos tão preocupados em encaixar nas efêmeras 24 horas todas as obrigações.

Nas sete bilhões de definições que encontramos por aí sobre a felicidade, uma delas é que a felicidade é um exercício diário. Mas como o pássaro azul, muitas vezes ela aparece quando não estamos obcecados procurando-a. Ela entra as vezes por uma porta que tínhamos esquecido aberta.

Pra mim, viajar não é sinônimo de compras e relaxamento. Me atrai mais o desconhecido, onde minha percepção e consciência se elevam, onde observo, analiso e constantemente busco a compreensão. Onde esqueço um pouco quem sou, o que faço, onde moro. Nada disso importa quando busco conhecer, apreciar e respeitar o outro, o não familiar.

Viajar pra mim não é só pra ver beleza e sentir conforto. Eu me levo a lugares onde a imponência da paisagem faz meu coração acelerar e a outros cujo uma cena faz ele afundar. Viver, e não só saber, que o mundo é feito de abundância e privação, caos e calmaria, do material e do espiritual, do árido e do úmido é o que me engancha ao partir.

artista butanês, vítima de paralisia cerebral. um dos momentos de forte emoção da minha volta ao mundo.

artista butanês, vítima de paralisia cerebral. um dos momentos de forte emoção da minha volta ao mundo.

Índia, um dos países que mais me desafiaram.

Índia, um dos países que mais me desafiaram.

oferenda em Bali

oferenda em Bali

Muitos dos momentos felizes da viagem são ao acaso, uma conversa ou nova amizade com um desconhecido, andar sem rumo, um novo cenário. Coisas corriqueiras do dia a dia viajando, porém menos frequentes na rotina em casa. Então não posso dizer que não viajo pra estar em contato com esta felicidade. Estes pequenos fragmentos chamados memórias, penduricalhos que levo comigo, são revisitados ao voltar pra casa. São eles que me lapidam. Ao voltar, para e me aquietar, percebo a diferença que eles causaram em mim. Marcas que ficam ad aeternum. E chego ao entendimento que a rotina desta outra vida real também tem a sua beleza. Ao regressar, revisitar e digerir.

pôr do sol em Bali

pôr do sol em Bali

Entender outras tradições, enxergar o mundo de outra perspectiva, ser estranha e estrangeira, gozar a liberdade, experimentar a imensidão de possibilidades, a variedade e a novidade. Esta é a felicidade do viajar. Mas o retorno, não menos aprazível, é a felicidade de poder agradecer por ter estado lá e de poder ver este e aquele outro mundo. De poder dizer quão maravilhoso nosso planeta é.

2 thoughts on “felicidade é… viajar. e voltar.

  1. sabe quando você lê e parece que alguém desvendou algo que estava lá dentro e você não sabia como expressar, não sabia nem entender direito.?! foi assim que me senti.

    lindo! parabéns!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


7 − seven =

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>