africa

fatos e curiosidades sobre Moçambique

Chegamos em Moçambique.

O que estou descobrindo é que este país é uma jóia rara da África que pouco se sabe a respeito.

Com muitas empresas brasileiras fazendo negócios em Moçambique (como a Odebrecht e a Vale) isso vêm mudando um pouco. Mas a verdade é que Moçambique esconde vários segredos.

Aqui vão alguns fatos e curiosidades sobre Moçambique:

-       É uma ex colônia portuguesa, portanto fala-se português

-       A independência de Portugal foi em 1975, ou seja, bem recente.

-       Portanto, a influência portuguesa é grande, aqui você encontra pastelarias, padarias, bons vinhos portugueses, pão d’água e muitos produtos de Portugal

-       Quando os portugueses foram embora e deixaram o país para os Moçambicanos administrarem, eles não sabiam como. Não tinha mão de obra especializada, ninguém sabia gerir empresas, voar os aviões, cuidar das plantações.

-       Logo depois da independência, estabeleceu-se um governo comunista liderado por Samora Machel baseada em princípios Marxistas (apoiado pelo bloco comunista), por isso, muitas das ruas de Maputo tem nomes de líderes comunistas como Mao Tse Tung, Lênin, Engels….

Desta transição surgiu uma guerra civil, das mais sangrentas da África que durou 16 anos, terminado só em 1992 (também muito recente). Moçambique trouxe rebeldes da África do Sul e Zimbabwe para lutar (na mesma época do apartheid). Esta guerra foi uma espécie de guerra fria, onde tinha o partido da direita e o da esquerda (uma guerrilha com soldados infantis).

- Outra curiosidade, a viúva de Samora Machel, Graça Machel, casou-se com Nelson Mandela, portanto ela foi primeira dama de 2 países – Moçambique e África do Sul.

-       Quando o governo comunista tomou o poder, os feriados religiosos foram erradicados. Nem Natal tem, o Natal em Moçambique é o “dia da família”, os demais feriados como a Páscoa, não são festejados.

estátua de Samora Machel, primeiro Presidente da República Popular de Moçambique na Praça da Independência

-       Até hoje a bandeira moçambicana tem uma AK-47 e uma enxada, símbolos fortíssimo, como se ainda fosse regido por uma guerrilha.

-       Mia Couto, escritor moçambicano, relata a guerra civil de forma poética, é um gênio da literatura. Indico sempre seus livros, um dos melhores é Terra Sonâmbula.

-       Moçambique é a terra do camarão, o camarão tigre é o mais famoso e saboroso, mas a lagosta e lagostin também são.

-       O hotel Polana em Maputo (a capital), o mais tradicional da cidade, é uma obra do mesmo arquiteto do Copacabana Palace. Depois da reforma, perdeu um pouco da arquitetura.

Foto

-       O parque Kruger fica mais perto de Moçambique do que das principais cidades da África do Sul, inclusive, o melhor portão para ver os big 5 (5 principais animais do safári) é o mais perto de Moçambique (são 2 horas de Maputo x 5 horas de Johanesburgo).

-       Moçambique é um país de contrastes. Clichê, eu sei, você também vai ouvir isso da Índia, do Brasil, das Filipinas… Mas é verdade. Enquanto existe uma pobreza imensa, tem hotéis de luxo com diárias de US$1.000 como o Machangulo Lodge, hotel que o Bono da banda U2 fechou para festejar. Pemba, uma cidade no norte, tem resorts de luxo maravilhosos, mas o jornal é de 5 dias atrás com notícias duvidosas.

É um país de praias maravilhosas, estas são no sul de Moçambique, entre a ilha Inhaca e a Península de Santa Maria (lembrando que ali é o Oceano Índico) onde fica o Machangulo Beach Lodge.

-       É o 3o lugar de baixo pra cima em IDH (índice de desenvolvimento humano), dos piores do mundo. Mas, conversando com executivos que trabalham em Maputo, que conhecem outros países da África, me disseram que estes dados podem estar errados. Existem países piores, como a Libéria, que não tem energia elétrica, nem linhas aéreas, coisa que Moçambique tem.

-       O país tem vários hotéis boutique de luxo como o Machangulo Lodge, Nuarro Lodge e Ponta Mamoli.

boutique hotel Ponta Mamoli

-       Uma observação de uma jornalista brasileira que mora em Maputo: a maioria dos moçambicanos não dá muita atenção ou tem medo das praias. Eles não são como os brasileiros que abusam das praias para o lazer. Por que será? Alguns dizem que existe um medo, um receio, porque foi pelo mar que chegaram os colonizadores, os inimigos e as tempestades.

-       45% do orçamento do governo vem de ONGs e embaixadas, ou seja, dinheiro estrangeiro doado. Isso cria uma cultura de dependência e aumenta a corrupção. Aquela velha história de dar o peixe ao invés de ensinar a pescar.

-       De um forma geral, os moçambicanos enxergam o governo como “Deus”, o que é dito pelo governo, tem que ser, tem que acontecer. Eles não questionam, não se manifestam. O governo sempre tem razão. Esta jornalista brasileira disse que ao entrevistar vítimas de uma enchente, o povo dizia que faltava água, alimento, roupa. Quando ela perguntava sobre o governo, todos respondiam que o governo estava fazendo o que podia para ajudar. Acaba que esperam que as ONGs ajudem, mais que o governo.

-       Em janeiro de 2013 teve uma enchente fortíssima em Moçambique. Dizem que foi porque a África do Sul abriu uma de suas represas e a água inundou muitas cidades de Moçambique.

-       Aqui se dirige na mão inglesa. O país faz parte da Comunidade das Nações (antiga Comunidade Britânica), que é uma organização intergovernamental composta por 54 países membros. Todos os países   membros, com exceção de Moçambique e Ruanda, faziam parte do Império Britânico.

-       Outra observação da jornalista brasileira que mora aqui: quando você pergunta aos moçambicanos: “tudo bem?”, diferente do brasileiros que quase sempre respondem “tudo bem!” ou “tudo ótimo”, eles respondem “mais ou menos”. E quando ela pergunta porque mais ou menos, eles respondem, “ah, porque não está TUDO bem” ou então respondem que não está tudo bem porque vai chover.

-       O inverno para os moçambicanos é um sofrimento, é pesado, eles ficam tristes. Quando chega o verão eles mudam, ficam mais abertos e felizes.

-       Moçambique é cenário de muitos filmes porque não só é barato para filmar, como tem um aspecto de cidade pós guerra, com prédios semi destruídos. O prédio da CFM, um dos cartões postais de Maputo foi onde uma das cenas do filme Diamantes de Sangue foi filmado.

-       Os chineses estão construindo muito em Moçambique. Eles são rápidos e tem custo baixíssimo. A obra do aeroporto de Maputo demorou 10 meses. O curiosos é que ninguém vê os chineses pela cidade. Deve ter alguma Chinatown escondida ou subterrânea (mas eu divago…).

-       Os albinos são descriminados e assassinados, como se fossem uma maldição. Muitas campanhas estão sendo feitas para mudar essa ideia e acabar com este absurdo. Inclusive teve uma exposição de fotografias chamada Filhos da Lua em Maputo do casal de fotógrafos Solange dos Santos (moçambicana) e Dominique Andereggen (suíço), junto com a Adods – “Associação defendendo os nossos direitos”, uma organização moçambicana sem fins lucrativos, que visa garantir os direitos dos albinos.

Foto

 

8 thoughts on “fatos e curiosidades sobre Moçambique

  1. Muito BACANA SEU POST. eU PASSEI 4 MESES EM mOÇAMBIQUE NO ANO PASSADO. estive no niassa fazendo um voluntariado e amei a experiência. Concordo com várias das tuas visões sobre o país, e acredito que mesmo apesar das dificuldades que OS MOÇAMBICANOS passam, o lugar vale MUUITO a pena, pelas suas belezas, e principalmente pela sua gente. BOA ESTADIA E BOAS VIAGENS PRA VC.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


× 7 = forty nine

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>