côte d'azur

Côte D’Azur – quando ir, como chegar, onde ir

A Côte D’Azur, ou Riviera Francesa é um destino francês delicioso e evocativo, repleto de flores de lavanda, videiras, cigarras cantantes e verões ensolarados.

Não são só as paisagens que atraem artistas, celebridades e turistas à Riviera Francesa, mas também praias divinas, museus de arte, ruínas, vida noturna, gastronomia que combina o melhor do mar e das montanhas e vinhos excelentes.

 

A Côte D’Azur compreende o litoral francês, da cidade de Toulon até Menton (depois de Mônaco), na fronteira com a Itália.

Considerado um dos destinos mais sofisticados da Europa e do mundo, é bastante procurado no verão Europeu (junho a setembro). De Winston Churchill à Brigite Bardot, as praias são frequentadas pelo crème de la crème do mundo inteiro, e também por gente como a gente, que aprecia um belo cenário e gastronomia maravilhosa.

 

Quando ir:

Os meses ideais para visitar a Côte D’Azur são maio e junho. Os dias são ensolarados mas o calor ainda está agradável. Dá pra se banhar no mar (lembrando que a água do Mediterrâneo é gelada) e as cidades e vilarejos acordam do longo e tenebroso inverno. Em junho o horário de verão já acontece, com dias longos e luz até quase 10 da noite.

Os meses mais quentes e mais lotados são julho e agosto (agosto mais ainda). Os restaurantes estão cheios (e precisam de reservas com antecedência), as boites estão lotadas, tem muita badalação e principalmente muito trânsito entre as cidades.

Setembro também é uma época boa, a costa não está tão lotada e o clima ainda está agradável. Ah, e a metade dos Parisienses que estavam aqui de ferias já voltaram.

Saint Tropez

 

Como chegar:

O ponto de entrada principal na Riviera é Nice, a quinta maior cidade da França. Outros aeroporto da região são os de Marseille e Toulon.

Chegar em Nice é fácil, com voos diretos da maioria das capitais europeias, como de Londres pela British Airways, de Paris pela Air France, de Lisboa pela TAP, de Madrid pela Iberia ou Vueling, entre outros.

E também pelas low cost como Ryan Air com voos para Nice, Toulon e Marseille e Easy Jet com voos para Nice e Marseille.

Mônaco

 

Pra onde ir:

Nice, a maior cidade desta costa, é o ponto de chegada, mas recomendo explorar as diversas cidades pequenas ao redor como Eze Borde de Mer, Eze Ville, Mônaco, Juan les Pins, Cap Ferrat, Antibes, Saint Tropez, Saint Raphael, Cagnes sur Mer, seguindo até Marseille.

Nice – a maior cidade da Riviera, tem uma diversidades de lojas, praia de pedra (não muito agradável de andar, mas linda de se ver, a água é azul celeste). Não perca no domingo o mercado das flores (Marché aux Fleurs) que além de flores tem frutas, verduras, temperos, sabonetes e coisas irresistíveis, assim como o mercado de antiguidades (Marché aux Puces).

 

Cannes – praia de areia (legal pra fazer parasail), bons restaurantes, e lojas. Tem museus e exposições no roteiro cultural. Este ano fui a uma exposição de Picasso e vi a exposição do Festival Internacional de Fotografia de Moda.

 

Sait Paul de Vence – um vilarejo de pedra super charmosos para comer, comprar, namorar, ver arte…

Saint Paul de Vence

 

Èze Borde de Mer – a praia é linda mas é de pedra, é um local mais para ficar hospedado, tem hoteis de luxo.

Èze Village – a superior de Èze, um vila medieval no alto da montanha, lindo de se ver. Tem um dos melhores restaurantes da região, o Chevre D’Or, dentro do hotel homônimo. Prepare o bolso.

 

Cap Ferrat - para visitar museus, ruínas e a praia. Também tem hoteis e restaurantes de luxo.

 

Cap D’Ail - para comer com uma vista deslumbrante.

 

Villefranche sur Mer - para comer e ir a praia.

 

Mougins – vilarejo medieval onde Picasso viveu, tem uma galeria de fotografias dele no Musée de la Photographie.

 

Grasse – para conhecer a arte da perfumaria, tem a fábrica da Fragonard – perfumaria tradicional francesa. Lavandas por todos os lados.

 

Mônaco - para ver o palácio, museus, cafés, lojas, restaurantes e transitar por onde as celebridades passam férias.

St. Tropez - praias incríveis, lojas e restaurantes de luxo. Já falei que as praias são lindas? ;)

 

Como se locomover:

O ideal é alugar um carro, assim você tem a liberdade de ficar indo de cidade em cidade, inclusive mudando de local de hospedagem.

As desvantagens do carro: trânsito e não poder dirigir se beber (as leis são rígidas em relação a isso), então ou você tem “o motorista da rodada” ou esqueça, afinal ir a França e não beber vinho seria um pecado.

 

De trem: é prático e econômico e não tem trânsito, mas não chega em todas as cidades. O trem percorre por um trecho longo, mas não chega até Saint Tropez, por exemplo. Para cidades menores como Saint Paul de Vence e Eze Ville, nas regiões mais altas, tem ônibus da estação de trem.

Para ir a restaurantes próximos a seu hotel, você pode pegar um taxi, só cuidado com os valores que sobem rapidinho ao ir à cidades vizinhas. Exemplo: de Eze Borde de Mer para Mônaco custa cerca de 50 euros, já de Eze para St. Tropez pode custar até 200 euros (só ida).

Se quiser um taxista de confiança, super educado, fala inglês, dirige muito bem e tem carro grande que acomoda 5-6 pessoas, recomendo meu amigo Lionel: +33-06-18-44-77-93.

Seja uma viagem a dois, uma viagem de relaxamento ou de descoberta, coloque a Côte D’Azur na sua lista de refúgios românticos, gastronômicos e badalação chique.

 

10 thoughts on “Côte D’Azur – quando ir, como chegar, onde ir

  1. Oi Tete,

    Estou pesquisando sobre o sul da França e encontrei seu blog.
    Queria tirar uma dúvida com você.
    A melhor data que tenho para viajar seria em fevereiro, estendendo um pouco o feriadão que já temos no carnaval. Melhor dizendo, seria do dia 09 ao dia 16/02.
    Você recomenda o sul da França nesse período? é muito frio?
    Obrigado.

    • Oi Raphael,
      vai estar frio sim, e é uma região para ser mais aproveitada no verão, no inverno fica meio “morta”. Eu iria pra uma cidade que se aproveite mais o lado cultural, que apesar do frio você curta museus, teatro, espetáculos, restaurantes…
      abraço!

  2. Olá! Farei um tour pela Europa em agosto e, num “bate e volta” a partir de paris, iremos passear em monaco (chego às 8h e saio às 19h). minha grande dúvida é se devo alugar um carro, como é alta temporada, tenho muito receio do trânsito, tanto de nice a monaco, como dentro de monaco. o que você acha? nesse passeio de 9 horas por monaco, parto para o aluguel de um carro ou seria melhor ir de trem e explorar a cidade a pe? obrigado!

    • Oi Claudio. eu nunca aluguei carro em Mônaco porque eu ADORO explorar cidades a pé. Em Mônaco também tem um trenzinho que para em algumas atrações. Eu prefiro assim, até porque não é uma cidade grande. Se for alugar um carro, lembre que você tem que ter tempo na saída e na chegada para o trâmite.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


− 6 = two

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>