outro lado da ilha de Santa Cruz, Galapagos

dsc_0671

No último dia do cruzeiro em Galapagos, antes de voltar ao aeroporto de Baltra, fizemos um passeio de barco pela Ponta Carrión na ilha de Santa Cruz. Este lado da ilha é formado por um paredão rochoso enorme e quase impenetrável. Com o barco pequeno passeamos pela costa e vimos algumas espécies de animais por ali. A água estava clara e limpa, do barco dava pra ver o peixe anjo, de listras preta, branca e laranja, peixes amarelos, azuis… Nas pedras estavam outra espécie de leão marinho, este com focinho parecido com um urso. Vimos um pelicano dando um vôo Continuar lendo…

tartarugas gigantes em San Cristobal, Galapagos

dsc_0589

San Cristobal é uma das 4 ilhas habitadas de Galapagos. Lá pude pela primeira vez na viagem, dar notícia por telefone (ou internet). A ilha tem um pequeno centro com lojas, restaurantes, pousadas e internet café com locutório para fazer ligações internacionais. Desembarcamos no píer de Puerto Baquerizo Moreno, também cheio de leões marinhos. Eles se amontoavam pelas escadas. E até descansavam no banco. Foi apenas em San Cristobal que vi algum animal reagir à presença do ser humano. Quando eu tentei cruzar uma ponte, este leão marinho, que estava deitado, levantou, abriu a boca e rugiu quase como uma Continuar lendo…

os leões marinhos dão as boas-vindas na ilha Espanhola, Galapagos

dsc_0402

A coisa mais maravilhosa da ilha Espanhola em Galapagos foi chegar na Ponta Suarez com os leões marinhos dando as boas-vindas. Nossa guia tinha que bater palma para eles saírem da frente para todos poderem desembarcar. Em todo o caminho até a praia, eles deitavam do nosso lado, como se nada estivesse acontecendo. As mães amamentavam sem nem se perturbar com a nossa presença. Galapagos é como estar em um documentário do Animal Planet, só que em tempo real, ao vivo, de perto. Na praia vi as iguanas “navideñas” ou natalinas, pela cor verde e vermelha. A praia de Espanhola Continuar lendo…

ilha Floreana, Galapagos – fauna, flora e mortes misteriosas

dsc_0362

A ilha Floreana fica ao sul do arquipélago de Galapagos, com areia marrom-esverdeada, rica em olivina (um cristal vulcânico verde). O desembarque é molhado, ou seja, tem que pisar na água e andar até a praia. Ao chegar, vi um leão marinho brincando na água. Atrás da praia tem uma lagoa, habitat de várias aves migratórias, incluindo flamingos. Vi apenas dois, mas estavam bem afastados. (Aqui o binóculo ajudou). A trilha continua até uma praia de areia branca, onde temos que andar com muita cautela. É um dos locais mais importantes de ninhos de tartarugas marinhas (na areia) e arraias Continuar lendo…

iguanas dragões na ilha de Santa Cruz, Galapagos

dsc_0256

Acordei, o sol ainda raiando, olhei pela janela, e naquela imensidão azul do mar tinha um pelicano boiando, logo embaixo da minha janela. Só a presença daquele animal, ali tão perto, me deu uma injeção de ânimo e emoção. Nem sono eu sentia. Roupa, tênis, chapéu, protetor, repelente, câmera, e lá vou eu, rumo à ilha de Santa Cruz, na Colina do Dragão. Esta área é chamada assim, pois é onde as iguanas habitam, onde há a maior concentração delas, que podem ser tão grandes, que lembram um dragão por terem unhas enormes e crista pontiaguda. A água é clara Continuar lendo…

ilha Seymour Norte, Galapagos

dsc_0075

Seymour Norte é talvez uma das ilhas com mais movimento no arquipélago de Galapagos. Perto de Baltra e de Puerto Ayora na ilha de Santa Cruz, é facilmente acessível para passeios durante o dia. É a maior colônia de ninhos de fragatas. Vi leões marinhos camuflados nas rochas e gaivotas de penas acinzentadas, patas vermelhas e os olhos delineados por um círculo vermelho. A ilha é plana, o que faz a caminhada ser mais fácil. Vimos muitas árvores chamadas de Palo Santo ou árvore de incenso (um tipo de sândalo cujo os galhos partidos cheiram a incenso) e cactos. Nas Continuar lendo…

desembarcando em Galapagos – ilha de Baltra

dsc_00451

Baltra ou Seymour Sul é onde fica o aeroporto de Galapagos. A vegetação que vi pelo ônibus até o porto era bastante árida. No porto já vi a riqueza natural das ilhas. Leões marinhos descansavam embaixo da ponte para embarcar nas “pangas” – barcos infláveis que levam até os cruzeiros e aves sobrevoavam. Não há locais de visita nem acomodação nessa ilha, é apenas o local de chegada para embarcar em cruzeiros ou ir até Puerto Ayora, onde há hotéis. Galapagos Legend, lá vou eu! Algumas fotos do cruzeiro Galapagos Legend: A cabine: O cruzeiro:

Tudo sobre Galapagos

img_2019

Agora que eu já declarei meu amor por Galapagos, aqui vão  informações úteis sobre o arquipélago. Como chegar: Duas empresas aéreas voam até o arquipélago de Galapagos: AEROGAL e TAME. Os voos saem de Quito e Guayaquil (os voos de Quito fazem escala em Guayaquil) e vão para Baltra, onde fica o aeroporto em Galapagos. O tempo de vôo de Guayaquil é de 1 hora e 45 minutos. O avião não é pequeno, é um Airbus convencional, como outros voos domésticos. Antes de embarcar: Para ir a Galapagos, as empresas exigem que os passageiros cheguem com 2 horas de antecedência, Continuar lendo…

Galapagos é tudo o que eu sonhei.

galapagos-monte1

Galapagos é tudo o que eu sonhei. E muito mais. É um daqueles lugares que a diferença entre ver as fotos, idealizar a viagem e estar lá tem uma diferença carnal, sensitiva e emotiva.  Sempre quis conhecer esse santuário da natureza e nessa minha última ida a Guayaquil, para o aniversário de 30 anos de minha irmã, ou mi ñaña, como dizem carinhosamente os Equatorianos, peguei minha câmera, chapéu, protetor solar e lá fui eu conhecer esse arquipélago mágico. . . . Galapagos. Esse é um paraíso onde os animais não temem o homem, um lugar mágico onde as criaturas Continuar lendo…