Teavana – um paraíso de chás nos Estados Unidos

IMG_1162-v2

O chá é uma bebida gostosa e saudável. A cada dia me apaixono mais por ele. Por isso, quero sempre dar dicas aqui de onde comprar e tomar bons chás. Aqui nos Estados Unidos tem uma loja de chá que adoro e recomendo, a Teavana.   Tea + Nirvana = Teavana. Como o nome já diz, o objetivo da marca é ser um paraíso de chás. E é. A Teavana é uma loja, empório e bar de chás, onde eles apresentam aromas, texturas, tipos e benefícios dos chás. A marca, que começou em Atlanta, Georgia, atualmente tem lojas pelos Estados Continuar lendo…

lojas Taschen – os melhores livros de arte, design, fotografia e viagens

DSC_0682-v21

Nos tempos em que livrarias se esforçam para se manter abertas, vemos uma em particular que não para de abrir lojas (maravilhosas) pelo mundo: a provocante editora alemã de livros de arte, design, fotografia e viagens Taschen. Aqui nos Estados Unidos vimos a Borders fechar as portas e está cada vez mais difícil achar uma Barnes & Noble aberta. É uma pena ver esses paraísos da leitura se fechando. Mas atenção – não perca as lojas da Taschen, que tem outro conceito. Nada de romances ou livros paperback (capa de papel). São coffee table books (livros de mesa de centro) Continuar lendo…

fast foods gostosos e saudáveis nos Estados Unidos

DSC_0457-v2

Aqui nos Estados Unidos, a maioria das pessoas na sua rotina de trabalho acaba comendo fast food quase que diariamente. Ao pronunciar fast food já fazemos associações a comidas gordurosas e péssimas para a saúde. Mas com a tendência do bem estar e do sentir-se bem, os produtos orgânicos estão se difundindo (quem não conhece os supermercados Whole Foods, Trader Joes e Harris Teeter nos EUA, tem que conhecer), e a preocupação com a saúde, principalmente através dos alimentos vem crescendo. Por isso, cada vez mais nos EUA tem redes de fast food que não são totalmente nocivas e que não Continuar lendo…

café da manhã no Le Pain Quotidien

DSC_0173-v2

Um dos lugares que adoro tomar café da manhã aqui nos EUA é na delicatessen/padaria/restaurante Le Pain Quotidien. O lugar foi idealizado por Alain Coumont, que na infância via sua avó assar pão diariamente. Ele foi chef de cozinha em Bruxelas e foi lá que começou sua obsessão pelo pão perfeito. Hoje nas suas lojas Le Pain Quotidien ele oferece o pão que ele tanto buscava, saudável, borda crocante, macio por dentro e substancioso. Seguindo a tendência de alimentos saudáveis e artesanais, muitos dos ingredientes do Le Pain Quotidien são orgânicos e tem uma seleção de pratos vegetarianos e veganos. Continuar lendo…

vídeos dos guias Louis Vuitton

Ultimamente, quando viajo, conto mais com dicas de amigos, blogs e ‘gente da terra’ do que guias. Para meu estilo de viagem, os guias Lonely Planet acertam no budget. Já os guias Louis Vuitton, que são lindos (quase que uma peça decorativa na sua estante), dão dicas do crème de la crème em hotelaria, arte, moda, arquitetura, gastronomia e compras. Para o lançamento dos guias de 2011 a marca fez esses vídeos sobre algumas atrações e curiosidades de Nova York, Paris e Berlin. Feio mesmo, só o sotaque americano nos nomes em francês. Ah, a noite de Nova York, as Continuar lendo…

Uma história de amor, decadência, anseio e chocolate. Muito chocolate.

mb

Quando estive em Israel em Agosto de 2007, minha amiga Gal, quem fui visitar, me levou num restaurante peculiar em Herzliya (perto de Tel Aviv) chamado Max Brenner. Um restaurante onde tudo no cardápio envolve chocolate. Max Brenner, um careca, criou uma ode ao chocolate que virou um estilo de vida, uma cultura chocólatra baseada numa história de amor, que hoje pode ser vivida não apenas em Israel, mas em diversos lugares do mundo. Lugares peculiares normalmente têm histórias envolventes. Amo histórias envolventes. Ao abrir o menu, fui logo procurar a história de Max. Quem seria esse careca criativo? Como Continuar lendo…

escapismo gastronomico em NY

green-bo

Eu sei, eu sei, acabei de voltar da Republica Dominicana. Escrever sobre qualquer outro lugar seria praticamente uma heresia. Até que lembro que se tem um lugar que mando e desmando, apronto, faço e “digo” (escrevo) o que quero, é nesse meu lar virtual. Então vamos para Nova Iorque. Acordei com uma saudade de Nova Iorque incrível. Não sei se são noites de insônia com a companhia de Anthony Bourdain ou se foram papos intermináveis com minha amiga Sissi que acaba de voltar de lá e não vê a hora de voltar… Pode ser porque Nova Iorque é Nova Iorque, Continuar lendo…