o que comer e onde comer em Guayaquil, Equador

melhores restaurantes Guayaquil Equador ceviche El Gato Portovejense

Lembram que eu falei aqui sobre a comida equatoriana? Pois é, no Equador você vai comer muita banana. De vários tipos e vários cozimentos. Pra uma experiência gastronômica completa no Equador, não deixe de provas estas iguarias: chifles - fatias de banana frita muitas vezes é serviço com vários molhos: de ají (pimenta), de queijo e de amendoim   cocolón – arroz frito, crocante e “al dente”   muchines – bolinho frito de aipim com molho de ají (pimenta)   boloncitos de verde – bolinho frito de banana da terra recheado de queijo   empanadas de morocho – pequenos pastéis recheados de uma mistura de Continuar lendo…

o que ver em Guayaquil, Equador

Guayaquil Equador Las Peñas casas 1

Guayaquil não tem a arquitetura de Quito ou Cuenca, mas é porta de entrada para Galápagos, serve? Então porque não passear uns dias lá antes de ver a bicharada solta nas ilhas de Darwin? Guayaquil é o centro econômico do Equador e a cidade mais populosa do país. A verdade é que a maioria dos turistas lá estão de passagem, mas isso vem mudando um pouco. Seja por um parente, por uma parada antes de Galápagos, ou por pura curiosidade, aqui está a lista de coisas pra ver em Guayaquil.   Malecón É como se fosse um calçadão elevado na Continuar lendo…

o bairro boêmio de Guayaquil, Equador

las-pec3b1as-1

A boemia de Guayaquil está no barrio Las Peñas, localizado no monte Santa Ana. Las Peñas é o bairro mais antigo de Guayaquil. Já pegou fogo algumas vezes e já foi restaurado para continuar exibindo sua beleza e arquitetura colonial histórica. Historicamente, Las Peñas foi o bairro mais importante de Guayaquil, onde muita gente importante morou, como presidentes, músicos, historiadores, artistas e donos de muitas indústrias. O legal é chegar lá ainda com luz do sol e andar pelas ruas de pedra, ver as casas coloridas, quem sabe até comprar um artesanato ou um chapéu Panamá que é originalmente do Continuar lendo…

Guayaquil também é Miami wannabe

dsc_07271

Dessa última vez que fui a Guayaquil, no Equador, visitei o bairro de Samborondón. Essa é uma área mais moderna da cidade, por onde ela cresce, e tem muitos lugares que lembram Miami. Como o Panamá, o Equador tem Miami como um benchmark e é um pouco Miami wannabe. A cidade do Panamá é muito mais, como contei aqui. Vejam esse centro comercial em Samborondón, onde achei lojas, restaurantes e a simpática livraria (onde vou, vou atrás de uma livraria) chamada Tinta Café. Dá pra se sentir em Miami. Aproveitei pra comprar livros en español. Tinta Cafe Cafe e livraria Vía Continuar lendo…

ceviche Peruano x ceviche Equatoriano

ceviche-peruano

Como já comentei por aqui, eu morei durante muitos anos da minha infância no Peru e por isso cresci comendo ceviche. Mas o que é o ceviche? Ele é um prato típico Peruano, mas também encontrando (em outras versões) em alguns países latino americanos, como Chile, Equador, Colômbia, onde o peixe (ou outros mariscos) são cozidos, ou marinados no limão. Os acompanhamentos é que são diferentes. No Peru, o ceviche é servido com choclo (um tipo de milho), cebola roxa crua e camote (um tipo de batata doce de cor abóbora). O peixe vem com bastante caldo cítrico e quase Continuar lendo…

comida típica Equatoriana

dsc_0021

Nessa minha última ida a Guayaquil, centro econômico do Equador, minha irmã e meu cunhado me levaram para uma degustação típica Equatoriana. Fomos ao restaurante Cocolón, no bairro de Samborondón. Um bairro moderninho da cidade. O Cocolón tem uma decoração bem legal, panelas e escorredores de macarrão pendurados do teto. O restaurante faz entrega com motos com panelas. Achei super criativo. Eis o cardápio, quase infinito que degustamos: Pra começar, chifles – fatias de banana frita com vários molhos: de ají (pimenta), de queijo e de amendoim e cocolón – arroz frito. Piqueo (tira-gosto) típico: Muchines – bolinho frito de Continuar lendo…

chegando em Guayaquil

book

Foram umas 26 horas de viagem. Sai de Larnaca quarta de manha. 5 horas de voo ate Londres. Esperei 6 horas em Heathrow. Thank God for Starbucks. Nao estava com meu laptop e a internet custava £2 para 10 minutos. E ainda tinha lanchar… Aproveitei para devorar meu livro – “The End of Poverty” onde o economista Jeffrey Sachs explica o plano dele de acabar com a extrema pobreza ate 2025. Foi um pouco teorico demais para meu lado direito do cerebro, com anseios e ansiedades de reencontrar minha familia depois de 1 ano sem ve-los. Depois um voo rapido Continuar lendo…