hotel Mandarin Oriental Bangkok, luxo na beira do rio

hotel Mandarin Oriental Bangkok melhores hotéis de Bangkok Tailândia hotéis de luxo em Bangkok

Não são apenas os belos arranjos de orquídeas de todas as tonalidades, tamanhos e espécies no lobby do hotel Mandarin Oriental Bangkok e a localização na beira do rio Chao Phraya que fazem dele um dos melhores hotéis urbanos do mundo. Este lendário hotel também tem muita história pra contar. São mais de cem anos de status como um dos melhores hotéis da Ásia e do mundo. Não é a toa que eles oferecem as “author’s suites” ou suítes de escritores com diferentes decorações representando os gostos de autores famosos que ali se hospedaram, entre eles Joseph Conrad, Graham Greene, Continuar lendo…

Soweto, um bairro cheio de vida e história em Johanesburgo, África do Sul

porque ir a Soweto Africa do Sul

Soweto. Parece até um nome africano, mas é um acrônimo para “South Western Townships” (favelas do sudoeste). Soweto é um bairro no subúrbio de Johanesburgo, África do Sul, mas cresceu tanto que dizem que é uma cidade dentro de uma cidade. Nos anos 50, negros foram enviados pra lá durante o apartheid, de onde o governo designou como bairros pra brancos. O bairro cresceu rapidamente, mas claro, de forma nada planejada. Principalmente com as taxas crescentes de imigrantes a procura de oportunidades de trabalho e melhor condição de vida. Soweto não é apenas a maior comunidade urbana de negros da Continuar lendo…

fatos e curiosidades sobre Moçambique

índice IDH Moçambique

Chegamos em Moçambique. O que estou descobrindo é que este país é uma jóia rara da África que pouco se sabe a respeito. Com muitas empresas brasileiras fazendo negócios em Moçambique (como a Odebrecht e a Vale) isso vêm mudando um pouco. Mas a verdade é que Moçambique esconde vários segredos. Aqui vão alguns fatos e curiosidades sobre Moçambique: -       É uma ex colônia portuguesa, portanto fala-se português -       A independência de Portugal foi em 1975, ou seja, bem recente. -       Portanto, a influência portuguesa é grande, aqui você encontra pastelarias, padarias, bons vinhos portugueses, pão d’água e muitos produtos Continuar lendo…

o que você não pode deixar de ver em Berlim

DSC_0127-v2

O que você não pode deixar de ver em Berlim:   Parlamento Curiosidade: 1 mês depois que Hitler assumiu o poder, o Parlamento pegou fogo. Caiu na mídia que foram os comunistas revoltados que botaram fogo no prédio, sede do governo. Eram os primeiros sinais da propaganda da Segunda Guerra Mundial.   Portão de Bradenburgo O “arco do triunfo” alemão é a única entrada remanescente de várias para a cidade de Berlim.   A obra de Frank Gehry Fica dentro do prédio do DZ Bank, na praça do Portão de Bradenburgo, (Pariser Platz 3).   Galeria de arte Sammlung Boros Continuar lendo…

a exposição de Louis Vuitton e Marc Jacobs em Paris

IMG_2170-v2

Está passando em Paris a exposição de Louis Vuitton e Marc Jacobs no museu Les Arts Décoratifs.   Duas personalidades com contribuições importantes para o mundo da moda. Louis Vuitton, fundador da casa homônima (em 1854) e Marc Jacobs, diretor artístico da marca desde de 1997. Dois inovadores que colaboraram para um avanço na indústria da moda, nos seus respectivos séculos. Dois criadores, cada um com sua linguagem, fazendo história a partir de códigos culturais e tendências que ajudaram a moldar este setor.   A exposição é mais um convite para análise, com alguns dados de retrospectiva, analisando a história Continuar lendo…

a foto do famoso beijo do Muro de Berlin

DSC_0270-v2

  Você provavelmente já viu essa imagem, mas conhece a sua história e onde fica? Este é o grafite mais marcante e mais conhecido do Muro de Berlin, pintado por Dmitri Vrubel, inspirado em uma fotografia que existe, registrando um acontecimento em Berlin Oriental em 1979. A foto tirada por Regis Bossu foi quando Brezhnev, Secretário Geral do Partido Comunista Soviético, visitava a Alemanha Oriental para celebrar o aniversário da nação Comunista. Quando Brezhnev terminou seu discurso, o então Presidente da Alemanha Oriental Honecker, abriu seus braços para uma saudação com um beijo, comportamento habitual entre colegas comunistas, mas desta Continuar lendo…

restaurante Recanto dos Brunidores, Praia dos Ingleses – Florianópolis

DSC_0041-v2

Esta é mais uma dica maravilhosa do Concierge Floripa. Eu pouco vou à Praia dos Ingleses no norte de Florianópolis, mas dessa vez me movimentei e ainda levei umas amigas para conhecer este lugar encantador. No final da praia, quase escondido, está o restaurante Recanto dos Brunidores. Brunidores? Mas o que é isso? Curiosa do jeito que sou, pedi o primeiro drinque, uma sakerinha de frutas vermelhas e indaguei. Eu não poderia comer sem saber a origem do nome. Brunidor é quem bruni, do verbo brunir, ou afiar, polir. Ali é o canto aonde os trabalhadores bruniam suas ferramentas de Continuar lendo…

que som bom – Philippe Jaroussky

jaroussky-carestini

Eu ainda compro CDs. Pasmem. Tenho esse lado meio jurássico. Uma aquisição recente foi alguns CDs de Philippe Jaroussky. Philippe Jaroussky é um contra tenor francês que canta lindas canções no estilo Barroco. Estudou música no conservatório de Versalhes, na França. Ganhou prêmios de melhor cantor lírico francês em 2007 e melhor cantor do ano em 2008. Nesta música ele conta a história dos cantores castrati. Fas parte do álbum Carestini. . . Castrato era o nome dado para o cantor com voz feminina, soprano, mezzo soprano ou contralto, que tinha essa voz por sofrer castração antes da puberdade. Essa prática aconteceu na Itália no século Continuar lendo…

o meu 11 de setembro

O 11 de setembro passou e eu nada comentei por aqui. Até eu achei estranho. Estranho por que eu tenho uma “voz” aqui. Estranho porque eu estava lá. Outro dia, na agência, ouvi alguém perguntar “onde você estava no 11 de setembro?” Um disse uma coisa, outro disse outra. Um viu pela TV, outro ficou sabendo depois. Eu escutei e nada falei. Não sei por quê. Talvez porque foi um dia que tanto me marcou que com palavras mal sei descrever. Era minha primeira semana de aula na universidade George Washington, no coração de Washington DC. Eu saía da aula Continuar lendo…

Porque buscamos o outro ser

Segundo o dramaturgo da Grécia antiga Aristófanes, houve uma época em que existiam deuses no céu e humanos na terra. Porém, os seres humanos daquela época não eram como os de hoje. Tinham duas cabeças, quatro pernas e quatro braços. Ou seja, eram como dois em um, uma composição perfeita de dois seres, unidos num único ser. Era como se já tivessem a outra metade, o par perfeito anexo ao próprio ser. Ou seja, eram completos e felizes. Esses humanos “duplos”, de duas cabeças e oito membros, satisfeitos, viajavam pela terra como sonhadores, plácidos, sem alarmes. Não almejavam mais nada. Continuar lendo…