bebidas

as melhores cervejas artesanais americanas

Quem disse que Americano não faz cerveja boa?

Não é só de Budweiser, Miller e Coors, ou até Samuel Adams que é feito o mercado de cervejas americano.

Na sua próxima ida à terra do tio Sam aconselho dar uma variada e ousar no pedido das cervejas. Mas lembre-se: não há país no mundo que sirva a cerveja tão gelada quanto no Brasil. Então só posso dizer: get over it.

 

Entre as mais comerciais, que você certamente encontrará na maioria dos bares e restaurantes estão:

 

Fat Tire – avermelhada, meio corpo, fresca.

 

Blue Moon – frutada, trigo, um pouco de laranja com especiarias. A maioria dos bares, se não todos, servem com laranja, eu prefiro sem.

 

Allagash – outra witbier, turva, aromas de especiarias e um leve aroma de limão. Meio corpo.

 

Sierra Nevada – normalmente amarga, mas a versão ESB que é uma cerveja de primavera é mais refrescante e mais fácil de beber.

 

O mercado de cervejas nos Estados Unidos tem uma particularidade. Toda estação do ano tem suas cervejas próprias, que são edições limitadas, por alguns meses (3-5).

 

Tem as spring/summer Ales, mais refrescantes, as vezes frutadas, menos alcoólicas, como a Abita, a Aprihop Dogfish Head, Oberon e Alagash.

 

Já no outono/inverno chegam as mais encorpados, as vezes mais amargas e com maior teor alcoólico, como a Sierra Nevada Celebration Ale, Allagash Black, a Great Divide Hibernation Ale e a New Belgium Snow Day Winter Ale.

 

Entre estes diferentes estilos, aqui estão algumas das minhas cervejas artesanais americanas preferidas:

 

Dogfish Head Red & White – witbier de Delaware fermentada com coentro, casca de laranja e suco de pinot noir.

 

Dogfish Head Saison Du Buff – aroma e sabor de ervas, fermentada com salsinha, sálvia, alecrim e tomilho.

 

Matilda – Belgian Ale de Illinois com aroma e sabor de maçã e pêra.

 

Brothers’ Reserve Lemongrass Wheat Ale – witbier de Oregon com aroma de grama e trigo, sabor doce-azedo. O capim limão tem forte presença, com um sabor surpreendente.

 

Founder’s Double Trouble – de Michigan, uma IPA amarga com sabor de caramelo e aroma cítrico.

 

Firestone Walker’s Reserve – uma Porter californiana (entre uma Ale e uma Stout) escura e cremosa com gosto de pão, chocolate e notas de café.

.

Cheers!

8 thoughts on “as melhores cervejas artesanais americanas

  1. Belo post! Baco gostou muito, Parabéns!

    Só tive o prazer de beber a Sierra Nevada.
    Vou guardar esse post nos meus alfarrábios para minha próxima USA trip!

    Abraço,
    Daniel
    “um homem precisa viajar”

    • que bom que gostou! algumas você encontrará em licquor stores ou delicatessens como Dean & Deluca, o importante é “desbravar”! abraço

  2. Wowwww!!!…

    Belissima postagem. Ate aqui, nao sabia da existencia de tanta variedade de cervejas artezanais, em especial originarias dos paises que sao os top-top nessa bebida.

    No Brasil é um setor que cresce com relativa importancia, e os big fishes do segmento certamente ja olham para suas produtoras com interesse comercial e respeito na tomada de market share.

    beijo,

    :)…

    • as cervejas artesanais estão com um “movimento” forte no mundo todo, e as brasileiras só vêm demonstrando que tem qualidade e personalidade!

  3. Essa moda de cervejas artesais já está chegando com tudo aqui no Brasil. E a Dogfish acho que tem até programa na tv!
    Só sei q quando fui para os EUA sempre fugia da Budweiser (light q eles preferem) e queria experimentar umas diferentes! Otimo post!

  4. Oi Tete!!

    As suas dicas de cervejas artesanais americanas me deram inspiração para sair em busca de novas rótulos em Nova York.
    Acabamos encontrando o Beer Room do Whole Foods Bowery e ficamos loucos com a quantidade de cervejas diferentes que havia por lá. Não só americanas, mas do mundo inteiro.
    Provamos algumas que vc recomendou, mas a empolgação foi tanta que esquecemos das fotos e nem anotamos o nome…
    A visita ao Beer Room rendeu um post lá no Nós no Mundo e fiz questão de citar esse seu post.
    Aqui está o link: http://www.nosnomundo.com.br/2012/08/uma-cerveja-para-chamar-de-sua/

    Bjs, Anna Bárbara

  5. Pingback: Uma cerveja para chamar de sua! | Nós no Mundo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


six × = 36

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>