equador

chegando em Guayaquil

Foram umas 26 horas de viagem.

Sai de Larnaca quarta de manha. 5 horas de voo ate Londres. Esperei 6 horas em Heathrow. Thank God for Starbucks. Nao estava com meu laptop e a internet custava £2 para 10 minutos. E ainda tinha lanchar… Aproveitei para devorar meu livro – “The End of Poverty” onde o economista Jeffrey Sachs explica o plano dele de acabar com a extrema pobreza ate 2025. bookFoi um pouco teorico demais para meu lado direito do cerebro, com anseios e ansiedades de reencontrar minha familia depois de 1 ano sem ve-los.

Depois um voo rapido de Londres ate Amsterdam. 45 minutos. Chego em Amsterdam e saio correndo ate outro portao para embarcar para o voo para Guayaquil, que segundo minha passagem era voo direto. Ouvir espanhol latino na fila do embarque ja me trouxe um ar de familiaridade. Entro, sento, me acomodo. Ouco aquele discurso tipico da aeromoca que diz que aquele voo era com destino a Bonaire. Pronto, entrei no aviao errado. Mas eu estava cansada demais para averiguar.

“Que segue para Guayaquil e Quito” continuou a aeromoca.

Mais uma escala, era so o que faltava. Se minha irma casasse em Quito, eu ia chegar um zumbi.

9 horas e 15 minutos ate a ilha de Bonaire, parte das Antilhas Holandesas (o voo era KLM saindo de Amsterdam, faz sentido), situada perto de Curacao, ali no norte da Venezuela. Pelo menos eu ja estava do lado de ca do planeta.

2 horas esperando no aeroporto de Bonaire.

Mais 2 horas e 30 minutos ate Guayaquil.

Desembarquei praticamente sem saber quem eu era, depois de tantas horas de voo.

Quando sai do aviao, que desci as escadas para a fila da imigracao, vi uma pessoa com um cartaz imenso com meu nome. Uma moca delicadissima me levou ate uma fila vazia da imigracao enquanto outro rapaz pegava minha mala de mao e ticket de bagagem. Passei pela imigracao nessa fila especial (sem fila) e em poucos minutos estava esperando na sala VIP trazerem minha bagagem.

Senti a chegada na America Latina. Pessoas sorridentes, simpaticas, servicais. O antidoto perfeito para o povo meio xenofobo, meio antipatico, nada focado ao cliente do Chipre.

Lembrei vagamente que minha irma tinha feito reserva com o transporte do hotel.

“Que servico impecavel” – pensei.

Quando sai do aeroporto, aquele calor humido, que remete a chegada em Salvador, me atingiu, bem na cara. Adoro.

O motorista me levou ate uma BMW com cheirinho de banco de couro e me levou ate o hotel. A esse ponto, eu ja achava que tinham me confundido com a filha do Presidente. Nao podia ser o transfer do hotel.

Tomei um banho, daqueles que lava a alma, para recuperar as forcas. Afinal, eu estava em Guayaquil! Dormir – nem pensar. Nada como viajar em familia. Toalhas macias, shampoo cheiroso, edredon que te envolve. Nada de albergues e havaianas para entrar no chuveiro.

Tomei um cafe da manha com frutas tropicais, paezinhos de todos os tipos. Humm, nada como chegar na America Latina.

Quando fui dar sinal de vida, minha irma me explicou que aquela recepcao incrivel foi delicadeza de seu sogro. Agora tava explicado!

Liguei para agradecer e Pilar, a sogra de minha irma, falou que iria me buscar para dar um passeio ate minha familia chegar naquela tarde.

Fomos ao museu de arqueologia, arqueologiaoutro museu com miniaturas contando a historia da cidade de Guayaquil, andamos pelo bairro charmosissimo Las Peñas, las-penaspassei pela famosa escadaria de 444 degraus, escadaspassamos pelo Malecon (orla) e demos um giro pela cidade.

Naquela tarde fiz a surpresa de buscar parte da familia no aeroporto.

Eu ja estava indocil. Ao abraca-los, pensei “nao posso mais ficar tanto tempo sem ver minha familia”.

 

Um pouco mais sobre Guayaquil e Equador:

Guayaquil eh a maior cidade do Equador e o centro economico do pais (a capital eh Quito). Fica na provincia de Guayas, na margem oeste do rio Guayas que desemboca no Pacifico. rio-guayasOs Guayaquileños vivem do comercio (eh o porto mais importante do pais), da agricultura e da aquicultura (cultivo de peixes, moluscos, crutaceos).

O Equador produz tambem petroleo mas nao refina. Portanto oscilacoes no preco do commodity afetam a economia do pais. Em 1990 teve uma grande crise economica e so se recuperou em 2000. Foi nesse ano que a economia ficou dolarizada – houve a substituicao da moeda local, o sucre, pelo dolar americano. Um dos grandes tesouros do Equador eh o arquipelago de Galapagos, que se tornou o centro mais importante de pesquisa de biologia, desde que Darwin fez suas pesquisas por la.

 

Naquela mesma tarde, Oscar, o sogro de minha irma, organizou um tour para conhecermos Guayaquil. Na frente do hotel estavam nos esperando William, o motorista da familia, Alejandro, nosso guia com o motorista com um onibus!

 

Esses foram os lugares por onde passamos:

 

Las Peñas – o tal bairro charmoso que comentei, lembra o Pelourinho em Salvador, com casaroes de mais de 400 anos tornaram-se em galerias e estudios de arte.

las-penas-2

galeria-arte

chapeu-panama

O chapeu Panama eh feito no Ecuador. O nome veio pela popularidade do chapeu usado durante a construcao do canal do Panama. O preco varia entre 15 ate 1.000 dolares! Sao feitos a mao, e o preco depende da qualidade da palha.

Malecón 2000 – eh a orla da cidade, que foi um projeto terminado em 2000 (por isso o nome) que restaurou o pier Simon Bolivar. Alem de passear vendo o mar, tem jardins verdes fartos, limpos e bem preservados.

Palacio Municipal – fica em frente ao Malecón, com arquitetura tipica espanhola, eh sede do governo da cidade e da provincia.  

Parque Centenario – na avenida principal de Guayaquil, a 9 de Octubre street, eh o maior parque da cidade com uma estatua da liberdade no centro.

Parque Seminario – mais conhecido como Parque das Iguanas. Milhares de iguanas moram ali e os turistas se divertem alimentando-as e fotografando-as. O parque tambem tem um lago com tilapias e, como eh de praxe, uma estatua no meio, essa eh de Simon Bolivar em cima do cavalo.

iguana

minha mae foi a unica corajosa de pegar nelas… algumas pareciam mais jacares que iguanas! enormes!

Bahia – um grande aglomerado de camelos que vendem de brinquedos, a roupa, eletronicos…

De noite fomos jantar na casa espetacular cinematografica de Pilar e Oscar, os pais de Alejandro, o noivo marido de minha irma. Finalmente chegaram meu pai, minha belle mere Solange, Juju, e os noivos!

Mas esse post ja esta ficando longo demais…

*esse computador nao tem acentos @#*&$#(*@&#!!!!!!

6 thoughts on “chegando em Guayaquil

  1. Minha Roomate queridíssima!! Quantas saudades!!! Em primeiro lugar, PARABÉNS!!! Hoje já é dia 26/04/09, uma hora da manhã; cumpliaños felices! Seja o mais feliz que puder. E eu sei que vai ser!!! Bem, não posso descrever a minha alegria com as suas notícias. Já tinha pensado em ligar, mas ainda está difícil coordenar o nosso fuso horário. Dez horas de diferença, é isso??? Ameiiii de paixão reviver Guayaquil, pela sua impagável descrição. Você é uma escritora nata. Ahhh Pensei num título: “Minha vida com a Gente” !! Depois, em maio, explico o porquê. Ahhhh seu computador deve ter acento sim…. vou descobrir com o é e digo a você, ok?
    Beijos no coração, parabéns pelo dia de hoje, curta tudo e diga a Gu que mime você como você merece!!!
    Um beijo cheinho de saudades e amor,
    Tia Vi

  2. PARABENS!!!! Feliz cumple!! Tanti Auguri…. :) Que voce tenha um dia lindo e iluminado!
    Adoreii esse post, ja que eu perdi essa parte da tao planejada viagem, com o meu delay de horasss, afinal eu tambem tive um longo journey em aeroportos.
    MISS YOUUUUU
    Nani

  3. Vi as fotos no FB e fiquei encantando com as fotos. Lindas lindas… ver a história aqui foi o complemente perfeito.

    Eu amo chegar na América Latina existe algo diferente por aqui, mas só notamos isso quando moramos fora. Os nossos luxos são perdulários em muitos sentidos, mas também são memórias da nossa infância. A minha favorita é a primeira noite dormia em Lençois recém-passada!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


− 4 = zero

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>