o que fazer em Lima, Peru

o que fazer em Lima Peru Museu do Oro

Se não fosse pela gastronomia, Lima seria um pouco como Johanesburgo. Eu teria que implorar pra você dar uma chance à cidade. Mas como virou polo gourmet, já tem gente parando lá por 2 ou 3 dias. Que ótimo, então eu talvez não tenha que implorar tanto. O Peru é muito mais do que Cusco e Machu Picchu. E Lima, a capital fria e cinzenta, tem muito mais do que ceviche e pisco. Acredite. Sou suspeita, passei minha infância por lá e tenho apego emocional e memórias registradas em dezenas de álbuns que minha mãe fazia. Mas é verdade, dê Continuar lendo…

carta para Cindy, a dor e delícia de ser agente de viagem e porque viajo

porque viajo

Cindy é uma amiga chinesa. Nos conhecemos em 2006 quando éramos voluntárias em uma ONG e viajamos para diferentes países. De lá pra cá nos correspondemos por cartas e quando ela consegue (devido ao controle da internet pelo governo chinês), por email e pelo Facebook. Cindy me escreveu uma carta recentemente e esta é a minha carta pra ela. Querida Cindy, Obrigada pela carta e pelo cartão postal enviados para meu aniversário. Eles trouxeram um sorriso sincero para o meu rosto. Em tempos como estes, onde as pessoas vivem ocupadas, não têm tempo pra nada, e não conseguem desgrudar dos Continuar lendo…

hotel Four Seasons Tented Camp – onde me apaixonei ainda mais pelos elefantes

hotel Four Seasons Tented Camp Triângulo de Ouro norte Tailândia acampamento de elefantes curso de mahout

Me despedi de Yuki, a “minha” elefanta, dos templos birmaneses no horizonte, do rio e dos temperos Lanna com lágrimas. Chorei acenando adeus para os funcionários, chorei navegando pelo rio na pequena canoa, subindo as escadas do rio até o carro e o trajeto todo até o aeroporto de Chiang Rai. O Four Seasons Tented Camp é desses hotéis – que te tocam, emocionam e você não sai o mesmo. Acessível apenas de barco, em plena selva tailandesa, o hotel fica no Triângulo de Ouro, onde a Tailândia, Laos e Mianmar fazem fronteira. Essa região é conhecida como Triângulo e Continuar lendo…

experiências gastronômicas em Luang Prabang, Laos

melhores restaurantes de Luang Prabang comida típica de Laos

Cercado por terra, sem porto para o comércio, o Laos não espalhou sua cultura mundialmente como a Tailândia e o Vietnã, e portanto sua cultura culinária permaneceu desconhecida e pouca explorada. Bem diferente do Ocidente e até de sua vizinha Tailândia, a comida do Laos pode parecer estranha. A concepção equivocada que a comida de Laos é parecida com a Tailandesa é por conta da popularidade da culinária Isaan na Tailândia. Essa região no norte da Tailândia, já foi território do Laos no passado e portanto tem uma raíz laociana, como a salada de papaya verde e o arroz grudento Continuar lendo…

hotel Amanpuri – o melhor que Phuket tem para oferecer

hotel Amanpuri Phuket Tailândia

Quando me perguntam se eu gostei de Phuket, uma das praias mais procuradas da Tailândia, eu digo que gostei do Amanpuri. Phuket está perdendo sua identidade e parece que tudo gira em torno dos turistas, mas isso é papo pra outro post. Situado no alto de uma falésia na costa oeste de Phuket, o hotel Amanpuri, o primeiro da rede Aman Resorts, beira as águas turquesas do mar de Andaman entre coqueiros, areia clara e uma arquitetura típica tailandesa. A experiência do Amanpuri começa com o transfer do aeroporto de Phuket, com toalhinhas molhadas, algo para beber, ipod com a Continuar lendo…

o que fazer em Kuala Lumpur, Malásia

o que fazer em Kuala Lumpur Malasia gastronomia de rua Chinatown

Kuala Lumpur – conhecida pelos globetrotters como “KL” – não é apenas a capital da Malásia, mas seu centro comercial e cultural; cidade agitada com uma estimulante mistura de arranha-céus, templos, mesquitas, mega shoppings, grandes empresas e muitas prazeres a ótimos preços (mas não tão aprazíveis quanto Bangkok). Do observatório das torres gêmeas, as Petronas Twin Towers (não é no topo, mas onde tem a ponte), você pode ver o desdobrar desta cidade multicultural – uma selva de pedra interrompida por mesquitas imponentes e elegantes, templos hinduístas, os arcos de Chinatown. Lá em baixo está a fumaça e os aromas Continuar lendo…

Cusco – o que você não pode deixar de ver na capital do Império Inca

o que fazer em Cusco Peru

Cusco definitivamente tem seu charme e uma bela arquitetura, mas não demora muito de perceber que é uma cidade turística. A cada esquina tem uma loja, ambulante ou “chola” vendendo quinquilharias. Este é o ponto de partida para Machu Picchu, então porque não parar uns dias aqui para ver um pouco da cultura local? E estas são algumas dicas práticas: Não se esqueça da altitude. Se dê um tempo para se aclimatar. Aos quase 3,400 metros de altura, demora uns dois dias para se aclimatar. Por isso, ao chegar a Cusco, é recomendável não fazer muito esforço físico, não ingerir Continuar lendo…

vida de graças

imagem: Pinterest

Ontem (e hoje) foi o feriado de Thanksgiving nos Estados Unidos. Dia ação de graças, como traduzimos. Esta quinta feira leva este nome porque depois de um ano de cultivo pobre e um inverno castigador, mãe natureza agraciou os colonos com uma farta colheita de milho. Para celebrar, eles criaram uma espécie de festival de outono como um dia de agradecimento. A festa teve muito milho, mas também outras comidas, como e peru, que é o prato principal deste jantar nos dias atuais. Thanksgiving day, o Dia de Ação de Graças, não teve fundo religioso na sua concepção. Ele foi Continuar lendo…

vida temporária

IMG_8293 v2

Sentada na sala da minha nova casa percebo como minha vida já é assustadoramente menos temporária. Esta cidade, este trabalho, esta roupa, esta rotina, este frio. Tantas vezes falei e vivi com a frase “é temporário”. Outros planos. Algo mais emocionante, algo mais animador virá. Outra vida. O temporário é um band-aid na bolha do pé, que nos faz andar uns passos a mais, uns dias a mais. Ele até nos faz sentir melhor sobre onde estamos. Afinal tem algo maior e melhor mais adiante. Algo novo a nossa espera. Ele nos faz acreditar que as marés nos levam a Continuar lendo…

Oaxaca – a verdadeira cultura e arte mexicana

o que fazer em Oaxaca arte mercados cultura México

Eu cheguei em Oaxaca entre as manifestaciones que congestionavam as ruas e o Zócalo (praça principal). Na Cidade do México as manifestações também estavam deixando o trânsito ainda mais caótico por conta da mudança de uma lei sobre a formação de professores de escolas públicas. No meio desse “occupy Oaxaca” eu queria mesmo era descobrir a arte da cidade, comer mole, e ver as cores e pimentas dos mercados. A maioria dos brasileiros (e turistas do mundo inteiro) vai para o México atrás das belas praias, seja do Golfo ou do Pacífico. O que eu tenho pra dizer é que se Continuar lendo…